Como aplicar na bolsa de valores

Quando se pensa em bolsa de valores, os mais engraçadinhos devem pensar em uma bolsa cheia de joias, ouro ou quem sabe, o mundial do Palmeiras (fãs de futebol entenderão).

Mas calma, a bolsa de valores é um lugar bem interessante de se investir e ganhar muito dinheiro: o que não falta é histórias de pessoas que enriqueceram investindo na compra e venda de ações.

Mesmo que comprar e vender ações renda muito dinheiro, é uma jogada arriscada: do mesmo jeito que você pode ganhar muito dinheiro, você também pode perder muito dinheiro.

E é pensando nisso que hoje trago praticamente um tutorial de como investir na bolsa de valores, quais cuidados você deve tomar, quais caminhos seguir, tudo sobre esse tipo de investimento.

Como aplicar na bolsa de valores

O que é uma bolsa de valores?

Eu lembro que quando eu estava na escola, nas aulas de história, tinha uma parte da história mundial, que era a quebra da bolsa de valores de Nova York.

Desde aquela época eu nunca entendi o que era uma bolsa de valores, eu já tinha algum contato com esse lugar em filmes, séries, que sempre mostram pessoas comprando e vendendo loucamente.

Uma bolsa de valores nada mais é do que um lugar, um ambiente que serve para negociar o que chamamos de valores mobiliários, o que inclui ações, títulos públicos e commodities.

Isso quer dizer que em resumo, é um ponto de encontro de investidores que a todo momento, compram e vendem tudo o que eu mencionei e outros segmentos, que são classificados como ativos financeiros.

O ativo financeiro mais conhecido é a ação. Uma ação, numa definição mais simplificada, é uma fração de um negócio. Imagina tudo que compõe uma empresa, certo?

O valor total de “tudo que compõe a empresa” é dividido em várias partes, podendo ser na casa das dezenas, centenas, até milhares de partes. Cada parte dessa divisão é uma ação.

Quando você compra uma ação, você se torna, de certo modo sócio do negócio, pois uma parte dele, mesmo que pequena, pertence a você, portanto, você vai ganhar com o faturamento do negócio.

Claro que você ganha proporcionalmente à sua fatia da empresa, mas depois eu falo sobre isso.

Como aplicar na bolsa de valores

Como aplicar/investir na bolsa de valores

E chegamos à parte que todos estavam esperando, mas antes de falar de fato como investir na bolsa, precisamos estar atentos à alguns detalhes.

Primeiramente, ações é são a única coisa negociável em uma bolsa de valores. Além das ações, commodities e títulos públicos, é possível negociar também em uma bolsa de valores:

  • Crédito Imobiliário
  • Ativos de renda fixa
  • Financiamento de veículos
  • Derivativos de balcão
  • Mercado à vista
  • Derivativos listados

Tendo isso em mente, de que há muitas possibilidades diferentes, isso quer dizer que haverá diferentes estratégias para alcançar um objetivo, e esse é outro fato que devemos ter cuidado: o seu objetivo em investir na bolsa de valores.

Mesmo que você não vá negociar ações, e vá negociar outros “produtos” na bolsa, tudo vai depender do seu objetivo lá dentro. Entre algumas estratégias, temos algumas eficazes:

Day Trade

O day trade consiste na compra e venda de uma ação no mesmo dia (como o próprio nome sugere), ou seja, são negociações de curtíssimo prazo. O day trade é feito usando o mesmo investidor, a mesma conta e a mesma corretora.

Quem faz uso do day trade abre mão do que chamamos de alavancagem: day traders operam as ações num valor maior do que efetivamente possuem, para ampliar os ganhos.

Curto prazo

Investimentos a curto prazo compreendem um período de uma semana, um mês, até um ano. Para tal período de tempo, investidores usam o swing trade. É o tipo de negociação mais comum na bolsa de valores.

Mesmo os iniciantes em investimentos também optam pelo swing trade, todavia, os investimentos à curto prazo tem suas entrelinhas. É importante salientar que o melhor é escolher ações de liquidez elevada, para se desfazer delas com mais facilidade quando o investimento terminar.

Longo Prazo

Um investimento à longo prazo é dito como o melhor na bolsa de valores. Especialmente, se o longo prazo for o objetivo do investidor. Como eu expliquei antes, quando você compra uma ação, você se torna sócio da empresa.

Porque uma parte da empresa, independente da porcentagem, agora pertence a você. Então conforme a empresa cresce e o capital aumenta, seus ganhos aumentam também.

Vale ressaltar que os preços das ações sobem ou caem dependendo das condições de mercado, e essas condições são bem sensíveis.

Por exemplo: lembra quando o Cristiano Ronaldo tirou uma lata de Coca Cola da mesa e substituiu por uma garrafa de água, durante uma coletiva de imprensa? Então, esse gesto fez a Coca Cola perder cerca de 1% de suas ações na bolsa.

Mas se engana quem pensa que 1% para uma empresa do porte da Coca Cola é pouco: a dinheiro perdido foi da casa dos milhões de dólares.

Depois dessas estratégias apresentadas, ainda há algumas dicas que serão úteis na jornada de investimentos na bolsa de valores.

-Tenha conhecimento de mercado: quando eu digo em ter conhecimento de mercado, quero dizer em relação a prever altas e baixas na bolsa, analisar a situação da empresa, analisar os investimentos, e por fim, se preparar para eventuais imprevistos.

-Ter conhecimento econômico: conhecimento econômico eu quero dizer que você precisa de noções de matemática financeira (nem que seja o básico), economia, estar sempre bem atualizado no jornal. Isso evita de cometer erros “de estagiário” ao negociar na bolsa.

Depois de todas essas dicas, eu tenho certeza que a mais importante de todas as dicas é: tenha paciência. Um investimento grande não é brincadeira, para você ter uma noção, um lote de 100 ações de R$ 30,00 custa mais ou menos R$ 3000,00.

Do mesmo jeito que você vai errar bastante, ou seja, vai perder um pouco de dinheiro, com a prática você acaba pegando o jeito da coisa, e começa a ganhar mais do que perder. Então calcule bem seus investimentos para não correr o risco de perder tudo que ganhar.

Leave a Reply